Porque toda empresa precisa de um Gestor de Custos da Nuvem

Porque toda empresa precisa de um Gestor de Custos da Nuvem

Juliano Simões é CEO da CentralServer.

Quem usa a computação em nuvem precisa cuidar dos aspectos financeiros dos serviços contratados para evitar que as coisas saiam do controle.

É preciso controlar ativos, monitorar gastos e trabalhar com a equipe de DevOps para manter o ambiente otimizado. Isso porque o modelo de uso sob-demanda é muito flexível, mas o seu orçamento não é.

Mas por que os custos aumentam?

Na fase de experimentação, o custo da nuvem costuma ser baixo ou até mesmo nulo.

Então a equipe DevOps começa a migrar e implantar sistemas. Por mais que sejam conscientes nessa fase, no momento em que os sistemas entram em produção, os gastos aumentam, e tendem a seguir crescendo. 

Quando a conta chega no fim do mês, vem o susto. E aí é tarde demais.

Como evitar esse problema?

Além de conhecimento técnico, o Gestor de Custos da Nuvem precisa ter acesso a ferramentas de monitoramento que geram alertas quando ocorre um consumo acima do esperado e permitam analisar a causa raiz. Com essas informações, ele poderá decidir se é preciso corrigir alguma coisa.

Os provedores de nuvem pública fornecem recursos em seus painéis que permitem atuar nesses casos. Contudo, muitas vezes, é necessário lançar mão de ferramentas externas para se obter um diagnóstico com mais profundidade.

Meu time de DevOps não pode fazer este trabalho?

Programadores e SysAdmins têm capacidade de sobra para analisar problemas que geram custos excessivos na nuvem. Contudo, como esse não é o seu job principal, a tendência é que relevem o controle. Além disso, quem gerencia os custos da nuvem deve ter skills adicionais, como se manter atualizado sobre as ofertas de provedores como AWS, Azure e Google Cloud. Dessa forma, poderá fazer recomendações sobre qual plataforma é a mais vantajosa para cada sistema específico.

Ou seja, é preciso haver uma parceria entre DevOps e o Gestor de Custos. Um conhece a arquitetura e os códigos das aplicações, o outro conhece as plataformas e os modelos de cobrança. Juntos, aprovam as mudanças que levam à otimização.

Gestor de Custos é um trabalho em tempo integral?

Todo ano, os provedores de nuvem lançam milhares de melhorias e novidades em seus serviços. O Gestor de Custos precisa estar atento à essas opções e analisar o encaixe delas com as aplicações existentes.

Você precisa de um Gestor de Custos permanente pelo mesmo motivo que a contabilidade da empresa é uma função permanente. Se o seu negócio não comportar essa função, conte com o trabalho de um consultor externo, como a CentralServer.

O papel do Gestor de Custos não deve ser subestimado. Ele estará presente na migração, na entrada em produção e quando o consumo variar inesperadamente. E ajudará a estabelecer as bases para o uso sustentável da nuvem.

Juliano Simões

(Visualizado 41 vezes, 1 vezes visualizado hoje)